Deus está morto

Eu acredito em Deus. Acredito muito que existe algo maior, algo que conspira por nós. Mas não consigo acreditar na ideia de um “cara” que nos bonifica e pune de acordo com aquilo que fazemos.  E acredito mais ainda no conceito de que o que fazemos ou não fazemos conta. Conta como crescimento, como desenvolvimento do ser. E que no fim das contas é isso que realmente importa.

Para ler ouvindo “A Via Láctea” da Legião Urbana, de der. Se não, só lê

Como pode fazer sentido o conceito de um Deus, que é bom, que é a personificação da bondade, nos julgar e condenar por acreditarmos ou não nele? Já ouvi de alguns religiosos, que o perdão e a aceitação Dele, refere-se a sua crença nele, e não nos seus atos. E que se no momento de sua morte você aceita-lo como seu salvador, sua vida pregressa não importa. Da mesma forma que sua vida pregressa não importará, caso você não creia na divindade como único meio de salvação. Penso que isso é arrogância humana, e não divina. O homem se importa aceitação e obediência, não importando de quem. Deus precisa de amor.

A minha interpretação é a de que você precisa se amar, e amar o próximo como a si mesmo. Se é um fato que Ele está em todas as coisas, eu preciso amar e respeitar todas as coisas, e não necessariamente a Deus, já que isso se torna uma consequência. E num mundo onde destruímos todas as coisas, nos matamos por dinheiro, nos matamos por diferenças e nos matamos por Deus, só posso concluir que o Próprio está morto.

Todas as vezes que você fere alguém ou destrói algo, está contribuindo diretamente para manutenção da morte de Deus, está abrindo mais um uma ferida em um “corpo” já mutilado. Deus não precisa que você conserte o mundo. Ele é Deus, faria isso sozinho, se fosse o objetivo. Ele quer que você se conserte. Ele não precisa que você julgue as atitudes de alguém, Ele precisa que você julgue as suas atitudes, e repense. Acho que até é válido instruir o coleguinha, mas deixe ele fazer suas escolhas. Se seu Deus deu a todos o livre arbítrio, porque você se julga no papel de revogar esse direito? Bom, se você está acima de seu Deus, novamente ele está morto.

Não existe luta do bem contra o mau

Existe o aprendizado da alma sobre viver em paz consigo, com os outros e com o meio. Somos tão pequenos, e erramos tanto, que se você passar toda a sua vida, só tentando não prejudicar ninguém nem a si, já é trabalho demais. Acreditar que Deus é poderoso, mas que precisa que você ofenda, humilhe e exclua todos que não a acreditam Nele (ou na forma como você acredita), é enfraquece-lo mais uma vez. Acredite no que acreditar, mas aceite que algo tão grandioso pode ser visto e interpretado de várias formas. Não diminua ou mate seu Deus transformando-o em algo único e imutável.

 

 

Deixar um comentário